Poema: Das diferenças – * Pérola Soares Gandra

Encerrando hoje a semana em que falamos sobre o Racismo, nós,  membros da equipe Ideiando, temos a honra de apresentar a vocês, amigos, companheiros, seguidores, amantes e leitores do nosso site, em primeira mão, o poema da estimada Pérola Soares Gandra que, com imenso carinho e atenção,  presenteou-nos com essa inigualável Obra, em versos, enfatizando que o importante não é  a “Cor” ,  e sim a “Pessoa humana”.

 

Das diferenças

Ser preto, branco, vermelho,

cafuzo, amarelo ou mulato?

Que importa a cor da pele?…

Gente! É o que precisamos ser de fato.

 

Não é a cor dos cabelos

ou o porte avantajado

ou a cor dos olhos, as cifras bancárias

que faz o homem ser o mais belo ou melhor.

 

O que importa, no somar de tudo,

é enxergar o outro como irmão

que sofre, ama, ri e que batalha,

que erra, acerta, espera e sonha. Como nós.

O que importa é ser Gente!

Gente de fato!

 

A diferença se extingue

dentro do peito de cada um

onde todos somos verdadeiramente iguais.

Temos um sangue vermelho

que caminha em nossas veias

E que irriga todo nosso corpo.

Temos um coração, rubro também

que pulsa vigorosamente compassado

em batidas de ritmo orquestrado.

Por isso somos todos iguais.

 

A criação de Deus

é feita de todas as cores.

Vejam as flores:

Vermelhas, amarelas, azuis

rosas, roxas e brancas.

São diferentes. Todas  têm um toque especial,

desigual.

Mas nenhuma é mais bela que a outra.

São lindamente diferentes.

 

Que seria da terra

Sem o colorido da natureza,

das árvores, dos pássaros,

dos animais, do bicho-homem?…

 

Se cada um fosse assim

igualzinho… igualzinho…

o que seria do colorido do mundo?…

Monotonia… Pura monotonia…

 

São as diferenças que enfeitam a vida.

O importante é amar intensamente

Misturando-se a esta grande aquarela.

 

Então, gente de todo o orbe,

Erguei os braços coloridos para o Alto

e, numa prece de amor e de paz,

dai Vivas ao Universo!

* Poetisa, escritora, membro da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais, Presidente  Emérita da Academia Corintiana de Letras de Corinto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Nome *
Email *
Site