Sentir saudades é mais que lembrar e recordar! *Por Giorgio Leonel.

Sentir saudade é mais que lembrar e recordar. De acordo com os dicionários, a palavra saudade é um substantivo e significa “sentimento nostálgico provocado pela distância de (algo ou alguém), pela ausência de uma pessoa, coisa e local, ou ocasionado pela vontade de reviver experiências, situações ou momentos já passados”.

 

A saudade indica a falta de algo que se tinha. Sob o aspecto sentimental, podemos dizer que a saudade acontece quando não temos mais alguém ou algo que víamos ou vivenciávamos continuamente e que gostamos muito. Na verdade, o sofrimento acontece porque não podemos ter mais o que tínhamos. E isso ocupava um lugar outrora cativo, que agora está ocupado por um grande vazio que nada preenche.

 

Sentir saudade é um dos sentimentos mais dolorosos que podemos experimentar. Vai mais além de se lembrar dos bons momentos vividos com a pessoa ou em determinada época. Mesmo que não mais hajam vínculos com a nossa vida e mesmo que há muito tempo não a tenhamos em nosso coração, por vezes a recordação nos assola dia e noite.

 

Então por que sentimos saudades? É possível evitar? O problema de sentir saudades de alguém reside no vazio que é criado em nós quando a pessoa se vai ou a situação se finda. O espaço deve ser preenchido de alguma maneira e nem sempre a solução é encontrada de modo menos traumático.

 

Sentir saudades é mais que apenas lembrar. É possível guardar uma linda memória de, por exemplo, uma professora da escola primária ou uma viagem que tenhamos feito. Sentir saudade vai além disso. É como voltar a se encontrar com o vazio que uma partida nos deixou.

De fato, tentamos evitar sentir saudade, mas mesmo assim é algo que nos foge ao controle e que dói demais. Além da falta que pessoas e situações nos fazem sentir, o que realmente dói mais é um sufocamento no peito que faz com que as nossas lágrimas sejam derramadas sem dó nem piedade. É o buraco na alma que ficou vazio e que não podemos mais preencher com nada.

 

Qual a diferença entre sentir saudades e sentir falta?

 

A saudade é doce, é suave, é nostálgica. Se sente de gostos, momentos, sons, pessoas, histórias. É quando você lembra, olha para cima e para a esquerda com o canto do olho e sorri.

 

Já sentir falta é quando dói a dor física. Quando o coração aperta. Quando falta a razão. Sentir falta é quando você lembra, respira fundo, olha pra baixo e chora.

 

Confundir saudade com melancolia é um erro. É na melancolia que está a tristeza de momentos passados, pensar em situações passadas sem um sorriso no rosto. É por esse motivo que a saudade é boa de sentir, pois é graças a ela que sabemos que gostamos das pessoas, que nos fazem falta no nosso dia-a-dia, na conquista de sonhos e na superação de obstáculos. É nestas circunstâncias que sentimos a verdadeira saudade, não só porque a pessoa não mais está ao nosso lado, pela ausência que nos causa na nossa vida, pelo vazio que fica em nós. Quando sentimos saudades, ansiamos o momento em que vamos estar com essa pessoa, sentir a sua presença.

 

Estar perto de quem amamos desperta muitos processos motivacionais psicológicos associados ao bem-estar, à segurança e ao prazer. A proximidade também ativa processos fisiológicos que fazem bem ao corpo. Não obstante, sentir saudade tem as suas vantagens, e essa sensação pode ser até mais produtiva e necessária do que estar sempre ao lado da pessoa amada.

Quando estamos longe de quem amamos e nos fazem bem, acessamos a sensação da saudade no nosso interior, permitimos que nosso cérebro realize uma função natural para ele: embelezar e aprimorar a ideia do outro através da memória e, assim, procurar uma forma de guardar na memória e manter próximo de si. Desta forma, se ativam a motivação e o desejo, sem que possamos nos dar conta. Quando você está longe de quem ama, das suas raízes, tudo te remete a isso e permite que o seu vínculo aumente.

 

Mas, se você somente se sente feliz perto dos outros, significa dizer não só que você é uma pessoa muito emocional e empática, mas também que pode estar vulnerável a sempre depender dos outros. O seu mundo interior é um lugar sagrado e importante, que deve ser preservado para que se alcance a harmonia. Ao sentir saudade dos outros, temos a oportunidade de ‘preencher’ esse vazio gerado pela ausência com momentos de felicidade de si para consigo.

 

Sentir saudade não é, obrigatoriamente, sinônimo de tristeza. Se nos permitirmos a explorar todas as vantagens que a distância pode nos disponibilizar, poderemos encontrar não apenas paz interior para enfrentar o desafio da distância, como também se apropriar de valiosas ferramentas psicológicas que irá nos auxiliar a crescer emocionalmente para poder estruturar relações mais saudáveis, sólidas e duradouras.

 

Aproveite esta oportunidade para melhorar a sua relação com elas. Desta forma, o abraço do reencontro será mais forte e muito mais acolhedor.

 

Giorgio Leonel
Giorgio Leonel é Engenheiro de Produção, professor e idealizador do ideiando.com.

 

4 comentários sobre “Sentir saudades é mais que lembrar e recordar! *Por Giorgio Leonel.

  1. me lembrei deste lindo poema:

    Tomara

    Que a tristeza te convença
    Que a saudade não compensa
    E que a ausência não dá paz
    E o verdadeiro amor de quem se ama
    Tece a mesma antiga trama
    Que não se desfaz

    E a coisa mais divina
    Que há no mundo
    É viver cada segundo
    Como nunca mais…

    Vinicius de Moraes

    View Comment
  2. tenho saudades do tempo em que eu podia brincar na rua, sem me preocupar que poderia ser assaltado ou que iriam entrar na minha casa e fazer minha família de refém, tempo bom que não volta jamais, infelizmente não posso largar o meu filho na rua para que possam brincar com seus amigos.

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *