Modernidade – Musica – Por Flávia Suano de Carvalho

Quem não gosta de uma boa musica? Uns vão de Rock, outros líricos, sertanejo de raiz ou universitário, bossa nova e uma diversidade de estilos. A musica também evolui junto com a sociedade cada vez mais observadora e que expõe a sua opinião sobre aquele estilo. Tendo que para alguns agradam e outros não. Então o que fazer para que aquela musica seja a mais tocada e cantada pelas pessoas? Um exemplo claro disso são as canções que marcam na memoria, elaboradas especificamente para um determinado grupo e diante disso um outro grupo acaba sendo atraído por aquela musica e vice versa. A musica chegou no Brasil da mistura de elementos europeus, africanos, trazidos por colonizadores portugueses juntamente com os índios que já habitavam as terras brasileiras. Com o passar dos anos, os índios que sobreviveram a uma era de massacres e epidemias, foram se retirando para regiões mais distantes do país, não tendo mais contato com o homem branco, e sua participação na vida musical nacional foi sumindo, não deixando seus traços na construção da musica brasileira, apenas em alguns gêneros folclóricos. Até o início do século 18 a maior parte da música erudita era praticada apenas na Bahia e Pernambuco (Estados localizados no nordeste do país), e já no fim do século 18, essa grande fusão de diversos elementos de composições e ritmos africanos começaram a lançar a musica popular, uma harmonia tipicamente brasileira, que a partir deste momento formou-se os primeiros grandes nomes da musica brasileira.

Mas os tempos mudaram, e a musica hoje é parte da nossa vida no cotidiano, ou seja, canções que falam de diversão, traição, amor não correspondido, felicidade, tristeza, e tantas outras emoções, são letras que retratam aquele local que é lembrado ou um momento vivido, pela forma que o cantor estar expressando aquele sentimento obviamente irá tocar no sentimento de outra pessoa que passa pela mesma situação. Já ouvi muito dizerem “Nossa essa musica é a minha cara”. Por que será que ele (a) diz isso? Porque certamente aquela musica tem alguma semelhança com a personalidade daquele homem ou daquela mulher, isso nos faz identificar com aquela letra composta pelo artista.  Não somente a questão da musica mas para que o artista consiga aumentar o seu publico e seja reconhecido no país e também internacionalmente.

Visando em estar sempre conectado com as diversas mídias sócias, e expondo o seu trabalho para as pessoas, havendo também a competitividade musical entre esses artistas que fazem o seu melhor para atrai novos fãs. E outra forma de conquista desses novos fãs é a moda, como cabelos, roupas descoladas, e acessórios, tudo para encantar o seu publico. A musica revolucionou o nosso país, lembremos da época da ditadura, em que não se podia cantar certas musicas pois prejudicava a imagem do governo militar desde então grandes artistas brasileiros foram exilados outros presos, por não cumprir algumas ordens da época. Passado essa fase os mesmos artistas puderam retornar ao país para poder seguir com suas canções. Hoje podemos dizer que estamos mais livres para poder expressar nossos sentimentos através da musica, publicando em redes sociais e em outras plataformas que facilitam a postagem daquela musica para que outras pessoas vejam e compartilhem com outros contatos, o que faz aumentar a visualização de varias pessoas ao redor do mundo.E para terminar quero deixar esta linda frase do Aristóteles sobre a musica:

 
A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição.”

Aristóteles 

 
 Curtiu? Então compartilhem com seus contatos e vamos ideiar!

 

 

 

 

Formada em Administração de Empresas
Membro do Ideiando.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *